INICIAÇÃO CIENTÍFICA

A Iniciação Científica caracteriza-se por um instrumento que permite introduzir na pesquisa científica os estudantes de graduação. Tem por finalidade principal despertar jovens talentos para a ciência, propiciando sua participação em projetos de pesquisa.

Nesta perspectiva, a Iniciação Científica caracteriza-se como uma ferramenta de apoio teórico e metodológico à realização de projetos, constituindo o canal para a formação de uma nova mentalidade no aluno e oportunidade de melhor qualificação profissional em todas as áreas do conhecimento. Além disso, contribui para melhorar a formação dos alunos, preparando-os para a pós-graduação, para a aprendizagem de técnicas e métodos necessários à pesquisa, para o desenvolvimento do pensar e do criar cientificamente, orientando-os para a vida acadêmica e para um papel de liderança profissional em suas respectivas áreas de interesse.

 

Participação como Bolsista ou Voluntário

Atualmente o Programa conta com duas modalidades para o ingresso de alunos de graduação nas atividades de iniciação: como bolsistas e/ou voluntários.

Para atuação como bolsista, são ofertadas aos alunos três modalidades distintas de bolsa para o exercício das atividades de iniciação científica na instituição: a Bolsa PIBIC/CNPq, a Bolsa PIBITI/CNPq e a Bolsa FUNADESP.

Tais bolsas constituem um incentivo financeiro individual concedido pelas agências de fomento aos alunos com melhor rendimento acadêmico, escolhidos por meio de processo seletivo. As inscrições podem ser feitas anualmente, de acordo com os prazos e requisitos dispostos e divulgados nos editais específicos.

Na atuação como voluntário, o aluno desenvolve as atividades relacionadas ao projeto de pesquisa sem a remuneração da bolsa. As inscrições para essa modalidade do Programa são de fluxo contínuo e não dependem de seleção por edital.

 

Gestão do programa

A gestão do Programa de Iniciação Científica (PIC) é de responsabilidade da Diretoria de Pós-Graduação Stricto sensu e Pesquisa, que por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu, planeja, acompanha e avalia todos os processos relacionados ao Programa.

Com o apoio dos orientadores, alunos, coordenadores de curso e demais setores da Instituição, busca imprimir contínuas melhorias ao Programa. Além disso, promove a divulgação do PIC junto à comunidade universitária, esclarece dúvidas de docentes e discentes, orienta o preenchimento de formulários e assegura o cumprimento dos critérios e prazos estabelecidos.

Promove também o intercâmbio com os alunos, buscando esclarecer e informar sobre os procedimentos do PIC e, se necessário, busca soluções para as questões não previstas nos regulamentos do PIC.

 

Benefícios

  • Certificado de participação na Iniciação Científica;
  • Trabalhos publicados em eventos científicos;
  • Domínio da metodologia científica;
  • Preparação para os programas de pós-graduação;
  • Valorização do currículo profissional;
  • Desenvolvimento do pensar e do criar cientificamente;
  • Aprimoramento do espírito crítico e da criatividade.


BOLSAS PIBIC E PIBIT CNPQ/UNOPAR

Os investimentos contínuos da instituição para o aprimoramento do PIC e a busca por instrumentos que permitissem ampliar o desenvolvimento científico e tecnológico possibilitaram que, no ano de 2010, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq concedesse à UNOPAR cotas para o desenvolvimento do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC.

Em 2012, a UNOPAR foi contemplada com cotas institucionais para implementação do Programa Institucional de Bolsas em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação – PIBITI, cujo objetivo é estimular as atividades e práticas próprias ao desenvolvimento tecnológico e processos de inovação.

Tanto o PIBIC quanto o PIBITI seguem normas específicas do CNPq para cada tipo de bolsa, cabendo ao Comitê Institucional e ao Comitê Externo a seleção e avaliação dos processos protocolados, de acordo com os requisitos dispostos nos editas de cada Programa.

Tanto o PIBIC quanto o PIBITI seguem normas específicas do CNPq para cada tipo de bolsa, cabendo ao Comitê Institucional e ao Comitê Externo a seleção e avaliação dos processos protocolados, de acordo com os requisitos dispostos nos editas de cada Programa.

MEMBROS DO COMITÊ INSTITUCIONAL


Coordenador Institucional

Dr. Hélio Hiroshi Suguimoto

Comitê Interno

Programa

Área

Dr. Fábio Luiz da Silva

Mestrado em Metod. Ensino de Linguagens e suas Tecnologias

Ciências Humanas

Dr. Cosme Franklim Buzzachera

Mestrado em Exercício Físico na Promoção da Saúde

Ciências da Saúde

Dr. Ricardo Danil Guiraldo

Mestrado em Odontologia

Ciências da Saúde

Dra. Regina Célia Poli Frederico

Mestrado em Ciências da Reabilitação

Ciências da Saúde

Dr. Agostinho Ludovico

Mestrado em Ciência e Tecnologia de Leite e Derivados

Ciências Agrárias

Dr. Luiz Cesar da Silva

Mestrado em Saúde e Produção de Ruminantes

Ciências Agrárias

Comitê Externo

Instituição

Área

Dr. Evandro Piva

Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Ciências da Saúde

Dr. Rafael Guerra Lund

Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Ciências da Saúde

Dra. Vanessa Suziane Probst

Universidade Estadual de Londrina - UEL

Ciências da Saúde

Dr. Jackson Victor de Araújo

Universidade Federal de Viçosa - UFV

Ciências Agrárias

Dra. Ivone Yurika Mizubuti

Universidade Estadual de Londrina - UEL

Ciências Agrárias

 
BOLSAS PIBIC/CNPq - UNOPAR

Vigência 2016/2017

 

BOLSAS PIBITI/CNPq - UNOPAR

Vigência 2016/2017

   
Formulários de Acompanhamento:
CP 16.05 - Informe Bimestral de Atividades de Iniciação Científica
CP 09.10 - Relatório Final

BOLSAS UNOPAR/FUNADESP
Desde sua criação no ano de 2000, o PIC da UNOPAR vem apresentando números expressivos relacionados à participação discente em todas as áreas. Almejando o fortalecimento e consolidação do programa, no ano de 2004 as bolsas passaram a ser concedidas pela Fundação Nacional de Desenvolvimento do Ensino Superior Particular - FUNADESP, instituição não estatal de direito privado com sede em Brasília-DF, que tem como principal objetivo apoiar o desenvolvimento das instituições particulares de ensino superior do país.
Podem participar da seleção discentes regularmente matriculados em cursos de graduação da instituição. O processo seletivo é feito por meio de edital específico da própria IES conveniada, de acordo com as normas e critérios estabelecidos pela Funadesp para a submissão dos pedidos. O período de vigência da bolsa e o valor das parcelas são definidos pelo edital de seleção.

 
BOLSAS UNOPAR - FUNADESP

Vigência 2016/2017 
  
 
Formulários de Acompanhamento:
CP 25.06 - Acompanhamento de Atividades de Iniciação Científica
CP 09.10 - Relatório Final
 

VOLUNTÁRIOS
Na atuação como voluntário, o aluno desenvolve as atividades relacionadas ao projeto de pesquisa sem a remuneração da bolsa. As inscrições para essa modalidade do PIC são de fluxo contínuo e não dependem de seleção por edital.
Essa modalidade tem como objetivo estimular o desenvolvimento da pesquisa, dando oportunidade aos alunos que se interessam por participar dos projetos de IC, mas que não foram contemplados com a bolsa dos órgãos de fomento, de oficializar e reconhecer essa atividade.

 

Formulários de Inscrição:
CP 10.15 – Formulário para Inscrição de Alunos Voluntários
CP 15.10 – Termo de Compromisso

 
SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
O Seminário de Iniciação Científica tem como objetivo principal proporcionar aos bolsistas e respectivos orientadores a oportunidade de expor e discutir o resultado de suas pesquisas, por meio da apresentação de trabalhos.
Devem participar do evento os bolsistas FUNADESP, PIBIC e PIBITI do CNPq. As apresentações são realizadas no formato de comunicação oral, proferida pelo bolsista perante uma banca avaliadora.
Os trabalhos são inscritos no formato de resumo expandido, conforme modelo disponibilizado. Todos os trabalhos aprovados são publicados nos anais do evento e recebem certificação.